Coaching para senhores profissionais

O trailer do filme “Um senhor estagiário”, comédia estrelada por Robert de Niro, evidencia algo que muitos aposentados sentem: o período da aposentadoria pode ser um momento de inúmeros aprendizados e, ao mesmo tempo, de um sentimento de vazio muito grande.

Isso porque o trabalho é parte integrante e crucial da identidade das pessoas. Ao sair do ambiente profissional ao qual estavam habituadas há tantas décadas, as pessoas podem sentir esse antagonismo de sentimentos: vazio e alívio, liberdade e falta de perspectiva, tempo livre e falta de ideias do que fazer para aproveitá-lo (sem falar no impacto nas finanças pessoais, sobre a qual não trataremos neste texto).

Não à toa a quantidade de aposentados que busca continuar na ativa tem aumentado significativamente. De acordo com um levantamento feito pela Vagas Tecnologia (empresa especializada em consultoria e informatização da gestão de processos seletivos), dos 476 respondentes, 48% estão sem emprego, 47% continuam trabalhando e apenas 5% não pretendem voltar mais ao mercado. Desse total que está sem emprego, 98% declararam querer voltar a atuar.

Mas o que se percebe é que muitos aposentados:

  • não sabem por onde começar a buscar essa recolocação;
  • sentem receio de começar algo novo;
  • precisam de orientação ou capacitação (e nem todos admitem isso com facilidade);
  • desistem de qualquer iniciativa ao pensar nos julgamentos de familiares, amigos ou da sociedade em geral.

É natural que esses bloqueios psicológicos ocorram, afinal, parece que voltar ao trabalho é um movimento contrário ao fluxo ascendente de uma carreira profissional, que consistiria em: graduar-se; atuar como júnior, pleno e sênior; analista, gerente e diretor; e, enfim, aposentar-se.

Esse fluxo, porém, é cada vez mais complexo, cheio de intercorrências, novidades, redirecionamentos, idas e vindas que permitem aos profissionais – de qualquer idade – mais flexibilidade e liberdade de escolhas. É nesse cenário mais fluido que os aposentados devem se inspirar para eliminar aqueles bloqueios mencionados anteriormente e, assim, permitir que uma nova fase na vida profissional se inicie e se consolide.

lmz2g7by_neoglavnom_com

Vale ressaltar que a mesma angústia que muitos jovens sentem diante das muitas possibilidades de atuação profissional pode afligir também os aposentados em busca de recolocação no mercado. Para lidar com essa sensação e conseguir traçar objetivos, plano de ação e conquistar resultados, o coaching é um grande aliado também desses “senhores profissionais”. Com a intermediação do coach, o aposentado pode definir em que área realmente quer atuar e o regime de trabalho que mais o atende, pode mapear que habilidades precisam ser potencializadas e quais devem ser desenvolvidas, pode superar certos bloqueios que o impedem de ir adiante e pode traçar planos e ações de curto, médio e longo prazo.

Depois de se aposentar, colocar em prática sonhos, aprender algo novo, sentir-se produtivo pode ser a melhor maneira de se manter saudável. Com a orientação de um Coach pode ser ainda melhor! Pense nisso!

admin

About Vivian Rio Stella

Sócia-fundadora da VRS Cursos, Palestras e Coaching. Doutora em Linguística pela Unicamp, atua como professora e coach em diversas instituições de ensino e empresas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>